quarta-feira, 18 de maio de 2011

Os Sete Anões


Depois de um estudo antropológico exaustivo, eu, juntamente com meu grupo de colaboradores, conseguimos classificar 7 tipos de personalidades mais comuns em repartições públicas. Qualquer coincidência com a realidade nada mais é do que a ratificação da seriedade de tal pesquisa. O que temos aqui não são pessoas retratadas individualmente, mas tipos; ou seja: cada uma das personalidades representa um grupo de funcionários, unidos pelas mesmas características.  Coincidentemente cada um desses “tipos” traz certa semelhança com os Sete Anões, personagens do famoso desenho de Walt Disney. Isso ajudou bastante o tom didático do presente estudo. 

1)    Zangado: um dos tipos mais marcantes. Ele se caracteriza por estar sempre de mal com a vida. Desde a hora de marcar entrada no ponto até a sua saída, são constantes suas lamúrias. Trabalha mais que os outros funcionários, nunca foi valorizado nos seus anos de serviço prestado, etc. Em muitos casos, esse tipo de funcionário tem mania de perseguição. Acredita piamente que todos estão contra ele. Mas na verdade é ele que está contra todos.
2)    Feliz: ao contrário do zangado, este tipo está sempre alegre, de bem com a vida. Ele pode ser xingado, seu salário cortado pela metade, bater com o carro: nada abala o funcionário Feliz. Alguns antropólogos o chamam também de playmobil, pois há um sorriso constantemente estampado no seu rosto. É comum nesse tipo de servidor o gosto pelo futebol e outras formas de escapismo. É alheio a qualquer especulação de ordem existencial.
3)    Soneca: como o próprio nome já diz, esta espécie de funcionário não pensa duas vezes antes de tirar uma soneca. A sua grande maioria é constituida por bohemios que chegam ao trabalho muito cansados, pois praticaram várias extravagâncias etílicas na noite anterior. Com o acesso a tecnologia que temos, é possível encontrar algures, várias fotos digitais com tais servidores em momento de ócio (im)produtivo. É comum sentirem certo orgulho de tais documentos comprobatórios.
4)    Atchim: esse tipo é assim batizado por estar constantemente com alguma espécie de resfriado. Em geral, são pessoas que estão sempre correndo atrás de dinheiro e serviços extras. Se alimentam mal, pois estão sempre na correria. Daí a origem de seus resfriados constantes.
5)    Mestre: tipo obrigatório em qualquer repartição pública que se preze. Geralmente esse grupo é constituido por indivíduos com vários anos de casa. Têm sempre uma resposta para os problemas recorrentes no setor. Mas suas habilidades não se restringem ao serviço. Os servidores do tipo Mestre são ótimos conselheiros sentimentais, indicam aos colegas tratamentos fitoterápicos além de estarem sempre dando dicas pertinentes sobre culinária. Apesar de serem boa praça, são, às vezes, um pouco vaidosos, em decorrencia do profundo saber que transmitem.
6)    Dunga: é o tipo que tem a alma infantil. Está sempre dizendo bobagens, a maioria sem graça. Tem por hábito os joguinhos de computador (no horário do expediente) e está sempre comprando um brinquedo eletrônico novo. Coleciona celulares com funções extra (MP5, MP10...) e adora programas radiofônicos voltados para adolescentes. Normalmente, os indivíduos do tipo Dunga são alvos fáceis de gracejos e piadas de mau gosto.  Apesar disso, estão sempre de bom humor.
7)    Dengoso: esse tipo, ao primeiro relance não faz jus a esta denominação: geralmente são fortes e imponentes, usam camisa pólo de marca (preferencialmente bem apertada) e andam sempre com a coluna ereta. Todavia, quando falam, se descobre por que seu tipo é dengoso: voz suave, fininha, quase um sussurro. Geralmente parecem que estão cochichando, dada a amplitude discreta de sua fala. Acredita-se que esta característica esteja ligada ao fato de os funcionários deste grupo serem um tanto tímidos.


                                     Leonardo Alves

9 comentários:

Profano disse...

Não, não servi de inspiração para o Zangado, mesmo porque não tenho idade para tanto.

Profano disse...

Mas posso te adiantar que tais "arquétipos" também estão presentes na iniciativa privada (sem trocadilho).

Leonardo Alves disse...

Não te preocupa, não foste a inspiração para o Zangado. Tu, perto desse Zangado, serias o Feliz. Gostei de saber que na iniciativa privada também existem esses arquétipos. Isso quer dizer que o presente estudo consegue ter uma abrangência maior do que eu pensava.

Vinícius disse...

heheh, gostei do texto! esses dias eu tava fazendo o mesmo raciocício, mas com os simpsons e a gurizada (e Léo, me desculpa mas tu seria o Moe! heheh). Se um dia eu concluir meu raciocínio, te mostro!

Legal o texto!

Leonardo Alves disse...

Valeu, Vinícius. Quanto aos personagens dos Simpsons, eu prefiro ser o Barney. Mas isto não está ao meu alcance, kkkk

Tamira Dominguez disse...

Excelente o texto!
incrivel como se encaixa perfeitamente aos estereótipos do serviço Público
Parabéns

Leonardo Alves disse...

Muito Obrigado, Tamira. Fico feliz que tenhas gostado do meu texto. Abração.

Vagner Medeiros disse...

só agora eu li. Muito legal, principalmente porque conforme ia lendo ia lembrando de um colega nosso lá na prefeitura... e acaba se repetindo nos outros trabalhos... mas com certeza lá era mais forte cada tipo de "personagem". Um abraço!!!




Profe Ro disse...

Gostei bastante.